sábado

Vinho


Na excelência do meu paladar
Em mim, foste sempre dócil
Quando em mim tocas
Sinto teu calor, seu charme.

Nada é melhor, do que a tua beleza em si
Na noite gélida, sua companhia aquece-me
No meu paladar reconheço a qualidade, suave e
Genuíno, sim, sempre conquistador no seu aroma.

No meu encanto por ti, adiciono sua adição
No cair do entardecer sois hábil e séquito
Na delicadeza do seu fervor, sinto me com rigor
Seu primor me seduziu e, não mais te prescindi.

Não devaneio em ti, mas me faz ter devaneios
No calor da sua opulência, e na minha degustação
Me faço sempre acompanhar com sua presença

Sobre a sua exuberância, embriago-me e
Declamo minhas poesias, meus versos e prosas
Ao fundo da taça reencontro minha lucidez e nela
Adormeço sobre minhas ilusões…

1 comentário:

  1. E teus poemas me vão seduzindo...gosto. Beijos.

    ResponderEliminar

"...Um dia vi em mim um sorriso nunca visto antes. era minha essência, roubando minha aparência e tomando finalmente seu lugar de volta..."

Obrigado pelo seu comentário,
VOLTE SEMPRE!!!

OBRIGADO Á TODOS