segunda-feira

Cegueira Urbana


O povo e o nome, concede na cor, insensível, mente, em juízo pressente.


Iça no seio das gerações, em vida, na vida E perdura, entre os muros da cegueira


Menor o é, em inclusão, princípios, sem Elos, sem laços, desagua nas cores de si, De nós, no arco-íris da vida


Engrandecemos a vida, as origens, unimos, os elos, os laços, em sociedade


Com a vida, em vida, sobrevivemos o caos da ignorância

26 comentários:

  1. lili laranjo00:51

    Passo par ler boa poesia e deixar um beijo tenho selo para si no meu blog

    ResponderEliminar
  2. Que linda poesia, Gleidston ! Parabéns pela sensibilidade !!
    Beijos meus !
    Helô

    ResponderEliminar
  3. ''Com a vida, em vida, sobrevivemos o caos da ignorância''

    muito lindo e muito forte pretinho^^

    vc está cada vez melhor e mais inspirador^^

    um enorme beijo pra vc guri^^

    ResponderEliminar
  4. lili laranjo00:22

    GLEIDSTON


    Obrigada pela tua presença...no meu cantinho

    Com gosto vejo que o selo foi bem recebido

    Obrigada por isso...

    BEIJOS

    ResponderEliminar
  5. Engrandecendo a vida, as origens,os laços... é uma das maneiras de continuarmos sobrevivendo a esse caos.

    Bjinhos meu Anjo
    Volte sempre la, adoro...

    ResponderEliminar
  6. Olá Gleidston, realmente esta palavra “ E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.” é a melhor resposta para quem está inconformado com nossos dias.
    Que a Paz esteja convosco.
    Bjs.
    Eliane

    ResponderEliminar
  7. Muito bom meu caro poeta. Versos reflexivos numa temática bem atual.Obrigada por sua gentileza e receba meu carinho.

    ResponderEliminar
  8. Um belo poema com a sensibilidade aflorada ao maximo..Parabens.
    Abraços

    ResponderEliminar
  9. É impossível não sentir as suas palavras pulsando no coração!

    É sempre muito bom estar aqui!

    Deixo um abraço com o meu sincero carinho

    ResponderEliminar
  10. ...só não mergulhamos no caos
    porque existem os poetas que
    nos encantam e a vida passa
    ser mais leve...

    um bj com saudades...

    muahhhhhhh

    ResponderEliminar
  11. Meu nobre amigo poeta Gleidston, seus belos poemas, sempre nos trazem muita reflexão. A cegueira urbana, infelizmente, é uma realidade em nossa sociedade, só podemos modificar este "estado de coisa" com
    muito afeto, carinho e respeito a pessoa humano. Parabéns, mais uma vez.

    Muita paz, harmonia e mais inspiração,

    forte abraço

    Caurosa

    ResponderEliminar
  12. com certeza o ser humano aind aé ignorante...isso q fere muitas vezes o poder de viver.....

    abraçao meu amigo

    ResponderEliminar
  13. Gleidston, se mostrou um belo poeta urbano também! Agora pensei...Eu com as minhas cameras e você com uma prancheta escrevendo a vida, POETISANDO o cotidiano...depois viajarmos para o pantanal fazer o mesmo...Eu acho que dá dupla...PENA QUE A GRANA É CURTA E TEMOS QUE TRABALHAR TAMBÉM...RSSSS.... a VIDA É UM BARATO. ABRAÇO

    ResponderEliminar
  14. Reflexivo, poeticamente reflexivo e muito bem escrito, parabéns.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  15. _______________________________

    Apenas sobreviver o caos é pouco... Precisamos neutraliza-lo!


    Muito reflexivo o seu poema!


    Beijos no coração...

    ___________________________________

    ResponderEliminar
  16. Lendo esse seu poema vejo o quanto ainda temos que caminhar para vencer certos obstáculos!
    Mas não podemos é desanimar, "acreditar" sempre...
    Uma tarde de muita paz para você,
    Um bom fim de semana,
    Cris

    ResponderEliminar
  17. Voltei para agradecer sua adoravel visita, obrigada! Estou levando o seu link,para voltar outras vezes!

    ResponderEliminar
  18. Absoluamente, criativo, uma formatação que nos leva a uma fácil leituta e textos geniais e originais.

    Voltarei sempre.

    Serei seu seguidor

    ResponderEliminar
  19. Meu Amigo
    Gleidston,

    Obrigado pela nobre visita e maravilhoso comentário.

    Apareça sempre.

    ótimo domingo pra você.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  20. Passando para te desejar uma semana iluminada!
    Um abraço,
    Cris

    ResponderEliminar
  21. Olá meu querido poeta!
    Seu texto é extremamente verdadeiro.
    Vivemos em meio de total caos e ignorância e nem sei como sobrevivemos a isto.
    Eu só peço a Deus que sensibilize os corações, para que através dele este caos e ignorância se dissolvam por completo e tenhamos assim um mundo mais justo e um povo capaz de estender a mão e abrir o coração.
    Bjsss eternos meu amigo!

    ResponderEliminar
  22. "caos da ignorância..."

    Amigo, vivemos sob essse estigma... As pessoas, talvez cegas por tantas pequenez da vida, não percebem a grandiosidade dos sentimentos...

    Poema belíssimo...

    Beijos!

    ResponderEliminar
  23. Assim como o poeta
    Só é grande se sofrer
    Assim como viver
    Sem ter amor não é viver
    "Não há seu blog sem mim
    Meu blog não existe sem você..."

    Bjinhos Saudades!!!

    ResponderEliminar
  24. Você escreve com vontade, Gleidston.

    Lindo!

    Rebeca

    -

    ResponderEliminar
  25. Somos tão ignorantes frente à grandiosidade da vida, mas seguimos, sobrevivemos...acreditando sempre num recomeço. O que não podemos é desanimar!

    Gostei muito Gleidston. Ótima quinta...bjo!

    ResponderEliminar
  26. Passei para lhe deixar um beijo!

    E claro, relar vc, que é sempre uma delícia!

    Beijos!

    ResponderEliminar

"...Um dia vi em mim um sorriso nunca visto antes. era minha essência, roubando minha aparência e tomando finalmente seu lugar de volta..."

Obrigado pelo seu comentário,
VOLTE SEMPRE!!!

OBRIGADO Á TODOS