quinta-feira

Alvitre


"...O desejo do saber é tão vasto

Quanto o cheiro da saudade na lembrança

São essas as minhas razões..."

sexta-feira

Fénix


(...) Lembranças que ausentam e regressam

Que nunca desistem de desconstruir-se.


Cada nascer do dia com essas marcas

Recorda-me, que sorrir, faz brilhar o sol

E chorar, desarma o mar que há mim.


De quando em quando desconstruir-me, não faz

De meus edifícios, uma construção inacabada (...)

segunda-feira

.


“… Dos frutos maduros

recolho meus amores,

ávidos, sacio-os...”

OBRIGADO Á TODOS