sexta-feira

Saudade


Na lágrima vencida
Encontra o desprazer
Na frieza das palavras
O azedume do desamor

No límpido olhar a lembrança
Da saudade que nunca partiu
Mas que perdida nos
Obstáculo se perdeu

Na sombra do teu amor
O sorriso colheu a paixão
Nos olhos da felicidade
Por lá reside a alegria
Volta e darei os meus
Caminhos aos teus passos

25 comentários:

  1. Siga em frente na certeza do querer, porque nas voltas que a vida dá é que resgatamos o que estampamos em nossas buscas.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  2. "No límpido olhar a lembrança
    Da saudade que nunca partiu"

    Profundo e belo...assim descrevo seu poema.

    A saudade também anda judiando de mim.

    Um belo final de semana para você!

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. QUERIDO AMIGO, BELÍSSIMO POEMA... PROFUNDO, TOCOU MEU CORAÇÃO... UM BOM FIM DE SEMANA... UM ABRAÇO DE CARINHO,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  4. Volta e darei os meus
    Caminhos aos teus passos


    lindoooooooooo e apaixonante^^

    ResponderEliminar
  5. "da saudade que nunca partiu...."

    ai, ai, ai....sou suspeita pra dizer algo, sou um poço de saudades...

    bjs, lindos versos

    ResponderEliminar
  6. Um poema de significados onde o rumo dos passos pode voltar a ser encontrado.

    Gostei.

    (Agradeço a visita e a gentileza do comentário. Volte sempre!)

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Olá caro amigo Gleidston Dias, o amor e a saudade, palavras que nos acompanham por toda a existência. Muito bem empregadas em seu belo poema. Muita paz e inspiração para você.

    Saúde e paz,

    forte abraço

    caurosa

    ResponderEliminar
  8. Que os vossos caminhos de possam cruzar para todo o sempre
    beijos

    ResponderEliminar
  9. Oi Cesar!!

    Sophie Gaarder do Blog: HTTP://olhamenoluar.blogspot.com
    Atribuiu-me o selo “Sobrevivente ao Romantismo” e vim passá-lo a ti, conforme as normas estabelecidas no site
    http://sentimento-calmo.blogspot.com/

    Um beijo.
    Meu carinho sempre.

    Glória

    ResponderEliminar
  10. Ei amigo!

    Quando se está com dores de amor, esse poemas não fazem nada bem!
    rs
    Cada vez nos jogamos,mais no abismo!


    Beijos avassaladores!

    ResponderEliminar
  11. Gleidston,
    Prazer, me chamo Vanessa! Lindo blog... Tu moras em Portugal? Eu gostaria de perguntar o que achaste das modificações em nossas ortografias! Como isto está sendo recebido aí?
    Grande beijo, Vanessa

    ResponderEliminar
  12. Belo e triste poema,
    assim como fases da nossa vida,
    nesse vai e vem de circunstâncias,
    nem sempre tão felizes,
    e nem sempre tão entendidos..

    beijo estelar*

    ResponderEliminar
  13. Escrevi uma frase no meu blog e acho q cai muito bem aqui...

    A lembrança é o mais raro dos perfumes e toca com suavidade a saudade...Izinha

    bjos e ótimo fds prá vc!

    ResponderEliminar
  14. ...é só nos embalos da saudade, que podemos trazer à tona,
    palavras de encantamentos.

    que lindooooooo, você!

    bjuss

    ResponderEliminar
  15. oi....tenho um desafio pra vc lah no meu blog.....

    vai lah???


    bjjjj

    ResponderEliminar
  16. Belíssimo poema. É sempre com muito prazer que eu te leio.
    A tua poesia pertence certamente aos "predestinados"
    Bjs.

    ResponderEliminar
  17. Foi-te atribuído um prémio pelo meu blog.
    Consulta-o e passa-o a outros que julgares merecedores de tal distinção.
    Bjs
    Vóny Ferreira

    ResponderEliminar
  18. Lindo poema, não só esse como todos. Adorei sua visita lá no vida, prabéns pelo blog.

    ResponderEliminar
  19. Obrigada pela visita e pelo comentário no Vida Bailarina.
    Amei seu cantinho também! E os poemas são muito bons! Parabéns.
    Passarei aqui mais vezes também!
    bjo Iêda

    ResponderEliminar
  20. Amor e saudade as vezes andam de mãos dadas...e como dói...

    Gostei do seu cantinho.

    Bjss

    ResponderEliminar
  21. Muito belo o teu poema! Sempre um prazer ler-te. Muitos beijos.

    ResponderEliminar
  22. Bom dia!
    Hoje a minha passagem aqui é para lhe informar que indiquei VOCÊ como merecedor ao “Selo Prêmio
    Sobrevivente ao Romantismo.”
    Tenha um belo domingo!

    Um beijo carinhoso

    ResponderEliminar
  23. Belo poema, Gleidston...
    Vi, nos seus interesses, que gostou do filme Mar Adentro (que eu também adorei!).
    Assim, deixo-lhe aqui este "presente" que decerto se lembra do final do filme:


    "Mar adentro.
    Mar adentro e, na leveza do fundo,
    onde os sonhos se tornam realidade,
    juntam-se duas vontades para cumprir um desejo.
    O teu olhar e o meu como um eco
    repetindo, sem palavras:
    mais adentro, mais adentro,
    até ao mais além de tudo
    pelo sangue e pelos ossos.
    Mas acordo sempre,
    e sempre desejo estar morto,
    para continuar com a minha boca
    enredada no teu cabelo."

    Um grande beijinho!

    ResponderEliminar
  24. Triste mas lindo demais!
    bjs

    ResponderEliminar
  25. Significados verdadeiro...sombras do amor.. Você é um grande poeta. Abraço

    ResponderEliminar

"...Um dia vi em mim um sorriso nunca visto antes. era minha essência, roubando minha aparência e tomando finalmente seu lugar de volta..."

Obrigado pelo seu comentário,
VOLTE SEMPRE!!!

OBRIGADO Á TODOS