segunda-feira

NÓS


Não foi a ausência da despedida
Nem a incapacidade das palavras
O sofrer e o chorar pela presença
É parte da comunhão com sentimento

Mas não, não pude perceber o seu querer
Estava lá o tempo todo, nos olhos da alma
E não percebi, falhei

Admiti, enfraqueci, senti uma dor de uma vida inteira
Era por ti o sofrer, não era apenas a ausência que
Furtava, com a partida esvaecia todo o meu ser
Sonhos, promessas, sorrisos, e as lembranças de
Um passado, agora, eternizados no tempo

Tudo que era nosso, nosso era, e não de todos
Por que você era prioridade, mas nem me a
Percebi que havia deixado de ser prioridade

Quando notei sua presença já havia virado
Ausência, e não houve tempo para se despedir
Ao sair, levou de mim o que já não era seu
Nesse instante compreendera eu que em
Nenhum momento houve “ NÓS “

33 comentários:

  1. Como ler suas palavras e não emocionar?
    Aqui cada palavra expressa a emoção.


    Desejo uma semana muito especial para você!

    Um beijo carinhoso

    ResponderEliminar
  2. QUERIDO AMIGO, CADA PALAVRA É SINÓNIMO DE AUÊNCIA... SÓ COMPREENDIDA NO FINAL... MAS PODE AINDA NÃO SER TARDE... ASSIM O ESPERO SE FOR ESSE O TEU DEEJO... UM GRANDE ABRAÇO AMIGO,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  3. É... a vida é assim mesmo, feita de encontros e desencontros que se vão como a espuma de uma onda, quando morre sufocada na areia molhada de uma praia perdida num oceano. Um oceano que outrora fora habitado pelas palavras, pelos sorrisos, pelos beijos e pelos sussurros que lhes enchiam as bocas e a alma de alegrias que pareciam eternas... estavam embrulhadas em promessas que afinal... não passavam de fantasias...

    Belo e recheado poema, meu amigo.

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. ________________________________

    É um belo poema triste!

    Deixamos passar muitas flores...Quando percebemos, elas já estão murchas, secas...


    Beijos de luz e o meu carinho!
    __________________________________

    ResponderEliminar
  5. Nós, conjugação perfeita para um grande amor.

    bjos e ótima semana prá vc!

    ResponderEliminar
  6. Ora bem vamos por partes.
    Espero que seja coisa tipica de quem escreve(imaginação)
    Feitas as contas o melhor que levamos da vida é muitos momentos repletos de "NÓS"
    Uma boa semana de coisas boas
    Abraço repulhodo

    ResponderEliminar
  7. A Tatiana e Fernanda estão com a razão você emociona com palavras. Abraço

    Essa alegria, que me põe cativo,
    colheu-me, um dia, morto... e agora eu vivo. *Furlam Naeto*

    ResponderEliminar
  8. Um belo poema reafirmando que sempre o amor é o princípio para que se possa enxergar desse modo, trazendo não apenas a compreensão de si mesmo, como também do outro.

    Bom encontrar mais um espaço de esmero bom gosto.

    Deixo meu abraço!

    ResponderEliminar
  9. Olá meu amigo!!

    obrigada pela sua visita que sempre me alegra muito! Senti-me sim beijada por vc e suas palavras,

    Passando para deixar um abraço e um pensamento:


    " Antes de encontrar o caminho da página, uma palavra tem primeiro de fazer parte do corpo, tem de ser uma presença física com quem se vive tal e qual como se vive com o coração..." (Paul Auster)

    Boa semana!

    ResponderEliminar
  10. Ahhhhh... mas que coisa linda....
    Sorte a minha ter passado por aqui. Adorei seu blog.
    Parabéns pela maestria com as palavras !
    Quando der visite meu blog também :

    Beijo !
    Solange Maia

    http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. ...é sempre muito triste
    quando nos damos conta
    dos mágicos momentos
    em que eramos 'nós',
    e hoje estamos 'sós'.

    um beijo, meu lindo poeta!

    ResponderEliminar
  12. Vc tb merece um bravo!
    Que poema lindo...
    Isso mexe com o mais profundo de nosso ser..
    Fazemdo revirar entulhos de emoções...

    ResponderEliminar
  13. Belissimo poema,acho que a maioria de nós já viveu cada frase dele,por isso emociona tanto ao ler.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  14. Por vezes só depois de se perder algo damos o valor ao que se tinha
    bj

    ResponderEliminar
  15. belo poema! Parabéns!

    ResponderEliminar
  16. Lindo poema!
    Adorei seu blog, passarei a acompanhá-lo sempre. Fiz um a alguns dias, é muito bom essa troca de informação e idéias com outras pessoas.
    Até mais, boa semana!

    ResponderEliminar
  17. que triste...perceber que nunca houve um ''nós''....

    que forte teu poema...

    que saudade de ti lá em casa pretinho^^

    bjbj

    ResponderEliminar
  18. Descobri…
    Um banco do jardim
    Que me segredou
    Em poesia…
    Aromas que aqui
    Encontrou
    De paz
    E de harmonia...

    É bom estar aqui...

    O eterno abraço…

    -Manzas-

    ResponderEliminar
  19. Quando notei a sua presença já tinha virado ausência...
    Vc escreve cada dia de maneira mais encantadora e marcante.

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  21. Achei muito triste.
    mas despedida é assim mesmo, né?
    Apesar disso gostei muito.
    bjs

    Agradeço a força sobre os cabelos brancos. Hahahaha!
    bjs

    ResponderEliminar
  22. Em cada letra uma gota de emoção...
    Comungo com teus versos.

    ResponderEliminar
  23. Adorei sua visita...
    Ah... e os peixes do título do Blog dão uma deliciosa sensação de paz... tudo que a gente precisa...
    Bom final de semana,
    Beijo,
    Solange

    http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

    ResponderEliminar
  24. Estava com saudades daqui...
    Desejo um belo final de semana para você!
    Um beijinho carinhoso!

    ResponderEliminar
  25. Perfeitamente belo!! Gostei imenso...beijos.

    ResponderEliminar
  26. Oiiiii
    Fzi ouro blog, novinho em folha.
    Add ele ai.

    Adoro teu blog, é lindo|!

    Beijos

    ResponderEliminar
  27. Me emocionei com suas palavras...
    Dói demais percebermos que a presença virou ausência e nem nos damos conta...

    Bom fim de semana pra vc,
    bjo carinhoso.

    ResponderEliminar
  28. Olá, amigo!

    Passei para ler as novidades e desejar bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  29. Olá amigo poeta Gleidston Dias, as ausências que nos marcam. Deixam arranhões por muito tempo. Também nos proporcionam alegrias, experiências, amores... é a vida nos fazendo viver intensamente. Muito lindo este poema.


    Paz e inspiração,
    forte abraço
    caurosa

    ResponderEliminar
  30. Ainda bem, quando conseguimos deixar um pouco de nós nas despedidas. Se há saudade, é pq algo bom ficou. Se não restar absolutamente nada, é porque o nós nunca existiu de fato. Adoro mergulhar neste seu aquário de sentimentos! Bjos da sua fã e seguidora.

    ResponderEliminar
  31. QUERIDO AMIGO VOTOS DE UMA BOA SEMANA... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  32. "Quando notei sua presença já havia virado
    Ausência, e não houve tempo para se despedir
    Ao sair, levou de mim o que já não era seu
    Nesse instante compreendera eu que em
    Nenhum momento houve “ NÓS “"

    Olha meu amigo, dá vontade de virar um gole de conhaque na goela!
    Esse poema deixa a gente meio mané!
    Assim não dá!
    É muito sofrimento... E pior que a gente volta, lê, relê e não se consa!
    Essa dor da ausência é terrivelmente doida!
    Essas partidas, sem que nem ainda nos acostumamos com a chegada...

    Um beijo, amigo!
    Ando deveras apaixonada!

    ResponderEliminar

"...Um dia vi em mim um sorriso nunca visto antes. era minha essência, roubando minha aparência e tomando finalmente seu lugar de volta..."

Obrigado pelo seu comentário,
VOLTE SEMPRE!!!

OBRIGADO Á TODOS